DIA DO COMBATE A POLUIÇÃO POR AGROTÓXICOS
9 de janeiro de 2019
31 DE JANEIRO – DIA DO ENGENHEIRO AMBIENTAL
5 de fevereiro de 2019

Todos os dias, em nossas residências, geramos uma grande quantidade de um tipo de resíduo chamado de “lixo doméstico”, composto por materiais plásticos, óleo de cozinha, restos de alimentos, embalagens, produtos de higiene pessoal, dentre outros.
Hoje, algumas cidades já possuem programas de coleta e manejo específicos para o lixo doméstico, dando destinação correta para esses resíduos, esteja ele na sua forma inorgânica ou mesmo na forma orgânica.
O lixo considerado biodegradável (composto por vegetais, carnes, frutas, etc), deve ser separado do lixo restante, sendo o seu destino normalmente os aterros sanitários ou os sistemas de valorização de resíduos.
Já os lixos recicláveis, como papéis, vidros, plásticos e metais, devem ser separados de acordo com sua composição, e depositados em suas respectivas lixeiras de armazenamento.
Lixo industrial ou resíduo industrial é todo aquele resíduo que provém de processos industriais diversos. Muitos desses resíduos podem ser reaproveitados, como, por exemplo, os resíduos derivados de indústrias de alimentos que, nesse caso, são utilizados para a produção de ração animal.
Muitos resíduos industriais, como os materiais químicos, apresentam um grande grau de toxicidade, sendo, dessa forma, menos aproveitados, uma vez que demandam um alto custo para a sua reciclagem.
A destinação incorreta dos resíduos industriais representa um grande perigo ao meio ambiente, devido às capacidades tóxicas e de contaminação, dessa forma, eles não podem ser depositados em aterros sanitários ao menos que passe por processos de descontaminação e desintoxicação.