Canudos, se tornando um problema global.
9 de abril de 2018

O tema água e sua escassez foi tema do CNPM em 2018.
Além de estar escassa a água está cada vez mais cara.
O assunto não é novo e a crise é realidade e, necessita de atitudes e muita competência em relação ao planejamento e execução das ações e, sobretudo, que seja dada prioridade ao direito fundamental de acesso à água em quantidade suficiente e qualidade adequada a todos, pois todos, necessitam da água em seu dia a dia.
Embora a água seja um recurso natural, ela pode tornar-se cada vez mais escassa.
Os problemas ambientais como a poluição nos rios e a escassez da água são assuntos que cada vez mais preocupam pesquisadores e especialistas, e eles alertam: não há mais água nova no Planeta. Isso quer dizer que já temos que nos reabastecer com a água que já usamos.
Se já não bastasse a falta de água no planeta, também há a questão da poluição e entre os causadores está o esgoto doméstico. “A espécie humana não consegue lidar com o problema de onde não chove, de onde há escassez de água e também não consegue fazer o tratamento correto do esgoto.
Outra causa da poluição das águas é o desenvolvimento desenfreado das atividades econômicas, sobretudo nas cidades, com o aumento da deposição indevida de rejeitos advindos do sistema de esgoto e saneamento.
Enquanto alguns sofrem com a falta da agua, outros desperdiçam como é o caso da indústria que é uma das maiores causadoras de desperdício e poluição da água no Brasil devido a não utilização de recursos de modernização e reuso da água.
Os lançamento resíduos e efluentes (resíduos) industriais, não tratados, são lançados nos rios, poluindo a água que fica imprópria até para o consumo.
A crise da água é incontestável e é necessário a adoção de medidas urgentes para priorizar uma gestão adequada dos recursos hídricos no Brasil. Afinal a agua é necessária à todos os seres vivos e, o acesso a agua é direito humano.